• Carol Oliveira

Como fazer muito com pouco?

Conheça o certificado que está mudando a forma das empresas se relacionarem com o mundo.


Pequenos gestos, grandes evoluções. Esse é o lema do Selo 1%, certificado concedido a empresas que contribuem para projetos de desenvolvimento sustentável.



Em Alto Paraiso do Goiás, a Bioporã, é uma dessas empresas. Parte dos seus recursos é revertido para a Cerrado de Pé, associação de coletores e plantadores de

sementes do Cerrado.


O Selo 1% foi criado em 2015 com o objetivo de unir empresas a projetos que causem impacto positivo na natureza, beneficiando pessoas, animais ou qualquer outra forma de vida.





Para a empresa ser certificada, é muito simples, basta destinar ao menos 1% da venda de cada produto para um fundo de investimento social (FIS), que é criado em seu nome. Assim, a empresa pode, junto a seus clientes, escolher o projeto que receberá o dinheiro.


A Bioporã é uma empresa de Alto Paraiso que produz manteigas veganas artesanais,

livres de produtos animais, glúten, na soja e aditivos artificiais e transgênicos.



Certificada pelo Selo 1%, a Bioporã destina o valor arrecadado no FIS para o Cerrado de Pé, que é responsável pela coleta de sementes para a recuperação de áreas degradadas do cerrado.



A equipe do Selo 1% está criando, graças à reserva das empresas, um sistema de abastecimento de água em um povoado do Nepal, chamado Phortse.


A região passou a ter diversos problemas de abastecimento e aquecimento após um

terremoto que mudou a geologia local. A intenção é que o sistema de abastecimento também seja recriado nos vilarejos vizinhos pelos próprios moradores.



Esses são apenas alguns dos exemplos do que pode ser feito com “pouco". Atualmente, existem 15 empresas certificadas no Brasil com o Selo 1% e cerca de 70 mil vidas já foram beneficiadas com os recursos gerados.

10 views0 comments

DESTAQUES

Assine a nossa newsletter

Obrigado pelo envio!