Preparem os tambores e os maracás o 17º Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros v


​Durante 15 dias, os olhos Brasil se voltam ao interior do Cerrado Brasileiro, às roças, às aldeias indígenas, aos remanescentes quilombolas, aos pequenos produtores, artesãos, raizeiros, rezadeiras, parteiras, batuqueiros, aos artistas do povo.


Aqui, no coração da Chapada dos Veadeiros fazemos música, dançamos, rezamos, debatemos, denunciamos, comemos, bebemos, compartilhamos, nos emocionamos – nos entregamos à celebração de um grande encontro de saberes e fazeres. No Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, nos reconhecemos como brasileiros, compreendendo o quão complexa é essa definição.

Programação

A programação completa do encontro ainda está sendo finalizada, mas algumas comunidades tradicionais, povos remanescentes de indígenas e quilombolas já confirmaram presença, como: Chico Cesar, Doroty Marques, Conrado Pera, Folia do Divino de Crixás, Caçada da Rainha de Colinas do Sul, Caretada de Paracatu, Tambores do Tocantins, Povo Kariri-Xocó, Povo Guarani Mbya




“O povo que não conheça ou queira ignorar suas raízes culturais corre o risco de não avaliar corretamente sua realidade”. afirmava Darcy Ribeiro

Este ano, mais do que nunca, nos colocamos como um evento de resistência. Continuamos na luta pela construção de um Brasil verdadeiro.

O I Encontro começou em julho de 2001 e desde então é a marca registrada da região nesse mês, com a presença de mestres da cultura popular e tradicional, etnias indígenas de diferentes lugares do País, comunidades quilombolas e grupos de cultura popular de todo o Brasil. De automóvel, avião, carroça, moto, ônibus, pau-de-arara e a cavalo chegam os forasteiros de perto e de longe para o encontro dos que se reconhecem nas manifestações simples e grandiosas dos povos dos campos, das roças, quilombos e aldeias. Dividir sons, rezas, danças e prosas vira a rotina de todos que transitam pela vila de São Jorge.


"Nossa luta se faz todos os dias e fica maior quando celebramos a diversidade dos personagens que compõem este grande Brasil. Celebraremos pintados de urucum e jenipapo a resistência e luta dos povos indígenas, quilombolas e tradicionais pela preservação de suas culturas, pelo direito à terra, educação, saúde e água. Rezaremos, cantaremos, dançaremos e brindaremos o que nenhum dos três poderes, legítimos ou não, poderão diminuir: a força dos povos do Brasil.



Apresentações culturais, cortejos, alvoradas, oficinas, rodas de prosa, exibição de filmes e exposição e comercialização de produtos de artesanato e gastronomia tradicionais integram a programação da 17ª edição do Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, de 15 a 30 de julho de 2017, na Vila de São Jorge.

Preparem os tambores, os maracás e as saias rodadas. O Encontro vai começar!


1,410 views

DESTAQUES

Assine a nossa newsletter