Projeto Fotográfico denuncia o desmatamento e a destruição do cerrado entre o Distrito Federal e a C



Para quem costuma ir de Brasília à Chapada dos Veadeiros, é impossível não sentir um aperto no coração ao ver que boa parte do cerrado nativo está sendo devastado e dando lugar à imensas plantações de monocultura. A fotógrafa Melissa Maurer criou o projeto "Caminho do Cerrado", onde através de fotos artísticas denuncia a destruição do Cerrado no trecho entre o Distrito Federal e a Chapada dos Veadeiros


“O caminho do Cerrado” apresenta a trajetória, pela rodovia GO-118, de uma mulher nua, usando apenas máscara e botas para protegê-la. Durante o percurso, ela observa e registra todo o desaparecimento da vegetação nativa e o crescimento das monoculturas, e todos os impactos causados por esta ação.

Um trabalho forte, chocante, revelador, que alerta e tem o intuito de mudar a visão sobre “O caminho” que a humanidade deve percorrer para manter-se em equilíbrio e proteger as futuras gerações.

Um registro que nos leva a refletir sobre como agregar a sustentabilidade às atividades rurais e ao agronegócio, visando possibilitar menores impactos ao meio ambiente por meio da preservação do cerrado, esse bioma tão importante para o nosso planeta.

Outro aspecto não menos importante do projeto é a exposição do feminino que tem sido tão banalizado e erotizado em nossa sociedade patriarcal, o tabu da nudez e o resgate da sabedoria e do empoderamento feminino, da liberdade de serem o que são, da forma que quiserem ser, sem se sentirem ameaçadas ou inferiores por serem mulher."


"Estar ao lado de tonéis de veneno, sentir meu corpo sendo molhado por agrotóxico e ter o cheiro do produto entrando pela máscara, me fez entender com exatidão o que estávamos registrando..." "A gravidade do que está ocorrendo e a importância de expor e discutir o assunto. Olhar campos a perder de vista sem presenciar uma única árvore; perceber de perto a mudança da coloração da soja diante do uso de produtos químicos; entrar em lagoa artificial ​e ver dezenas de árvores que foram mortas devido ao alagamento da área; estar a centímetros de animais silvestres que tinham acabado de ser atropelados na estrada e ainda respiravam e se mexiam" relata a modelo do projeto.



Acompanhe as proximas fotos do projeto em:

https://www.facebook.com/ocaminhodocerrado

Sobre a Fotógrafa


O caminho do Cerrado” foi idealizado pela fotógrafa Melissa Maurer, nascida em Brasília e moradora de Alto Paraíso desde 2004. Durante suas viagens entre Brasília e Alto Paraíso, no decorrer desses 12 anos, a artista presenciou o desaparecimento do cerrado às margens da estrada e a potencial expansão agronegócio. Turismóloga de formação, observou que muitas vezes não enxergamos o que está a nossa frente.

Entenda a importância do Cerrado

O Cerrado é considerado o berço das águas por sua vegetação pouco arbustiva porém com raízes profundas. Assim como uma esponja, as raízes atraem as águas e abastecem os principais aquíferos do Brasil.


O que pode ser feito?

Diante dessa triste realidade é preciso exigir das autoridades, leis e fiscalização que protejam o cerrado e que limitem a ação do agronegócio, além da substituição da agricultura convencional pelos sistemas agroflorestais e de agricultura sintrópica que já se mostram como mais eficientes e sustentáveis a longo prazo. É preciso tomar consciência do papel de cada um nessa realidade, especialmente através da redução do consumo, pois a maior parte dessa destruição é causada para suprir a demanda de produção da ração animal.

Ao consumir produtos de origem animal e produtos industrializados estamos fortalecendo esse mercado.

Compartilhe, denuncie, faça com que esse grito de defesa do Cerrado seja ouvido!


DESTAQUES

Assine a nossa newsletter